Centralizando seus e-mails no Gmail e acessando no celular


Entre os aplicativos oferecidos pelo Google, o Gmail é sem dúvidas o mais relevante e o mais usado. Simplesmente, conseguiram resolver vários dos principais problemas que tornavam o uso do e-mail inconveniente, desenvolvendo um cliente web que realmente funciona de forma transparente mesmo em conexões lentas e pode ser acessado de forma conveniente de qualquer lugar, inclusive do celular.

Dois dos principais diferenciais do Gmail são a enorme capacidade de armazenamento e o filtro anti-spam implementado pelo Google. Hoje em dia, praticamente todos os clientes de e-mail oferecem algum tipo de filtro anti-spam, e cada vez mais administradores implementam soluções com o spamassassin para filtrar spam diretamente no servidor. O grande problema com os filtros anti-spam de uma forma geral é que você precisa treinar o filtro continuamente para que ele funcione adequadamente. Um filtro sem treinamento pode filtrar 70 ou talvez 80% dos spams, mas não vai chegar nem perto de filtrar tudo. Em uma conta muito conhecida, como a "morimoto em guiadohardware.net", que utilizo desde 1999, mesmo 10% dos spams que passem pelo filtro representam centenas de mensagens diárias.

Em contraste, o filtro anti-spam do Gmail consegue filtrar algo próximo a 99% dos spams com pouquíssimos falsos-positivos mesmo sem treinamento algum. Isso acontece por que ele é treinado coletivamente por todos os usuários do Gmail. Cada vez que você clica no "denunciar spam", você aumenta a possibilidade de mensagens similares serem automaticamente classificadas como spam quando recebidas por outros usuários. Como o Gmail concentra um volume brutal de contas, os servidores também são capazes de detectar rapidamente o envio de grandes volumes de e-mails para vários usuários, o que também pesa no critério de seleção. Ou seja, o filtro funciona tão bem devido ao brutal volume de usuários do Gmail, o que torna tão difícil para outros serviços implementarem filtros similares.

Outro diferencial importante e o tema central dessa dica é a possibilidade de baixar automaticamente e-mails de outras contas, centralizando-os no Gmail. Com isso, não importa se você tem 2, 5 ou 20 contas de e-mail diferentes; você pode acessar todos através da interface do Gmail, com direito ao filtro anti-spam e outros recursos do serviço, com a opção de adicionar marcadores automáticos para saber para qual conta os e-mails foram enviados.

O fato de usar o Gmail não torna necessário passar a usar o seu-nome@gmail.com como endereço padrão. Ao cadastrar outras contas, você pode especificar qual delas será usada como remetente padrão das mensagens, de forma que você pode continuar usando seu e-mail atual, sem que os destinatários sequer percebam que você está usando na verdade o Gmail.

Para cadastrar as contas, acesse o "Configurações" (no topo da tela) e em seguida a aba "Contas":

7271680c

Clique no "Adicionar outra conta de e-mail" e preencha os campos de login, senha, porta e endereço do provedor, como se estivesse configurando um cliente de e-mails qualquer.

Como de praxe, é recomendável marcar a opção "Usar sempre uma conexão segura (SSL) ao recuperar e-mail"; o problema é que ela não é suportada por todos os servidores. De qualquer forma, baixar os e-mails sem SSL usando o Gmail é muito menos inseguro do que fazê-lo diretamente, pois nesse caso o tráfego não encriptado ocorre apenas entre o servidor de e-mails e os servidores do Google, sem passar pela sua máquina ou pela sua rede local:

539a23cb

A opção "Marcar as mensagens recebidas" permite que você adicione um sub-título às mensagens recebidas através da conta, o que permite que você identifique facilmente as mensagens que chegaram em cada conta ao ler os e-mails na sua caixa de entrada. Fazendo isso você pode ver rapidamente quais são os e-mais recebidos no e-mail de trabalho e quais são os recebidos na conta pessoal, por exemplo.

Depois de cadastrar as contas (você pode cadastrar várias, incluindo outras contas do Gmail) volte à aba "Contas" e indique qual delas é a conta padrão, ou seja, qual dos endereços será colocado como remetente das mensagens. Note que existe também a opção "Responda pelo mesmo endereço em que a mensagem foi recebida", que faz com que o Gmail use a conta onde o e-mail foi recebido como remetente automaticamente.

m793cc6a9

Depois de centralizar as contas, você vai provavelmente querer importar também os contatos. Entre outras coisas, ter os contatos cadastrados faz com que os endereços de e-mail sejam completados automaticamente depois que você digita os primeiros caracteres (o que funciona até mesmo no cliente mobile).

O Gmail trabalha com arquivos no formato CSV, que são suportados por praticamente qualquer cliente de e-mail. No Mozilla Thunderbird, por exemplo, você pode exportar os contatos acessando o "Ferramentas > Catálogo de Endereços" e em seguida o "Ferramentas > Exportar". Escolha a opção "Separado por vírgulas (*.csv)" e você exporta o catálogo no formato que pode ser importado no Gmail:

712b093f

O arquivo .CSV pode ser importado dentro do Gmail através do link "Contatos" (no menu da esquerda) > "Importar" (no canto inferior):

6a6c83a560aa5c94


Com tudo pronto, chegamos à segunda dica, que é acessar os e-mails usando o celular. O Google desenvolveu um cliente móvel para o Gmail, que (mesmo sendo em Java), funciona surpreendentemente bem e utiliza uma conjunto de otimizações para reduzir o volume de dados transferido, o que permite que você o utilize mesmo em planos onde o tráfego de dados é cobrado por megabyte. Você pode ficar o dia todo lendo e enviando e-mails gastando bem menos de 1 MB de tráfego e, se for para checar os e-mails apenas esporadicamente, um único megabyte pode durar uma semana ou mais, tranquilamente.

Você pode instalar o cliente usando o próprio celular, acessando o http://www.gmail.com/app(cerca de 50 KB de download). O cliente funciona em praticamente todos os aparelhos equipados com um interpretador Java e a interface é otimizada para uso em conjunto com o teclado numérico, com teclas de atalho para a maioria das operações:

31ad8cd3

A grande vantagem do Gmail Mobile é a integração. Em vez de precisar baixar os e-mails via pop, ou de precisar sincronizá-los com os e-mails do desktop, você acessa sua caixa de e-mails em tempo real e todas as operações são automaticamente sincronizadas com o Gmail que você acessa via navegador no desktop. Você pode fazer um teste acessando a mesma conta simultaneamente no desktop e no celular. Você vai ver que as operações feitas em um aparecem também no outro conforme você dá refresh no navegador.

Como se não bastasse, temos também o Google Apps for your Domain, uma versão do Gmail (que inclui também outros aplicativos do Google, como a agenda e o calendário) que pode ser integrada ao seu site, de forma que os e-mails sejam gerenciados pelo Google.

Ele permite criar contas do Gmail com o domínio do seu site, no formato "fulano@meu-site.com", em vez de "fulano@gmail.com". A página é: http://google.com/a/

O serviço é administrado pelo Google, de forma que você tem apenas o trabalho de ativar a conta, adicionar as entradas dos servidores MX na configuração do DNS e criar as contas dos usuários. A vantagem é que você tem muito menos trabalho e a confiabilidade do serviço é melhor, já que o Google utiliza um complexo sistema de redundância e de balanceamento de carga.

Existem duas versões do serviço. Na versão gratuita (standard) você tem basicamente contas padrão do Gmail e pode criar até 100 contas de e-mail por domínio. Existe também uma versão de alta disponibilidade, destinada a empresas, onde você tem garantia de 99.9% de disponibilidade do serviço, suporte técnico e mais espaço de armazenamento, mas que em compensação custa US$ 50 por ano por usuário.

503bc8c6

Uma das etapas da assinatura do serviço é confirmar que você é o responsável pelo domínio que está sendo cadastrado, o que pode ser feito adicionando uma entrada na configuração do DNS, ou criando uma página html com um nome específico no diretório raiz do site.

Depois de feita a confirmação, o passo seguinte é adicionar as entradas IN MX dos servidores de e-mail do Google na configuração do DNS (no arquivo db.site dentro da configuração do bind), como em:

@ IN SOA etch.gdhpress.com.br. hostmaster.gdhpress.net. (
2008063056 3H 15M 1W 1D )
NS etch.gdhpress.com.br.
NS ns1.gdhpress.com.br.
IN MX 1 ASPMX.L.GOOGLE.COM.
IN MX 5 ALT1.ASPMX.L.GOOGLE.COM.
IN MX 5 ALT2.ASPMX.L.GOOGLE.COM.
IN MX 10 ASPMX2.GOOGLEMAIL.COM.
IN MX 10 ASPMX3.GOOGLEMAIL.COM.
IN MX 10 ASPMX4.GOOGLEMAIL.COM.
IN MX 10 ASPMX5.GOOGLEMAIL.COM.

gdhpress.com.br. A 72.233.132.106
www A 72.233.132.106


As entradas fazem com que o seu servidor DNS continue respondendo pelo domínio, mas passe a direcionar as requisições de entrega de e-mails para os servidores do Google. Usar diversas linhas IN MX na configuração permite especificar uma série de servidores de e-mail independentes, que são contactados sequencialmente pelos clientes caso o servidor principal esteja fora do ar.

Como o Google utiliza nada menos do que 7 servidores de e-mail, a possibilidade de o serviço ficar fora do ar é realmente muito pequena. O elo mais fraco da cadeia passa a ser o seu próprio servidor DNS, já que sem ele o processo de resolução do domínio pára e os e-mails deixam de ser entregues. Para oferecer um serviço confiável a seus usuários, é interessante usar também um servidor DNS secundário.

Uma vez configurado o DNS, você pode criar as contas e fazer as demais configurações usando um painel de controle, disponível no http://partnerpage.google.com/dominio. Basta se logar com o login administrativo criado durante a assinatura do serviço:

m5df9e9af

Os usuários podem tanto acessar as contas de e-mail web quando via POP ou IMAP. O acesso via web é feito através do http://mail.google.com/a/dominio que leva a uma versão personalizada da interface do Gmail.

Para baixar os e-mails voa POP ou IMAP, a configuração é muito similar ao fazê-lo usando uma conta regular do Gmail. Depois de ativar o uso do POP ou IMAP nas configurações da conta, configure o cliente de e-mails para utilizar o servidor "pop.gmail.com (ou imap.gmail.com), ativando o uso do SSL e contactando o servidor através da porta 993. O servidor de envio é o smtp.gmail.com (marque o uso do TLS) e o login é o próprio endereço de e-mail (usuario@dominio).

O Google Apps for your Domain está sendo usado por um número cada vez maior de empresas e serviços de hospedagem, incluindo muitos provedores grandes. Um exemplo é o IG, que converteu todas as contas de e-mail (alguns milhões de contas) para o sistema. Se você tem um e-mail @ig.com, você tem na verdade uma conta do Gmail. :)


Fonte: http://www.hardware.com.br

Esta resposta lhe foi útil?

 Imprimir este Artigo

Veja também

Google Maps nadando com as tartarugas

São lindas cenas registradas por uma câmera chamada de SVII com o auxilio de mergulhadores para o...

Configuração do serviço de retransmissão smtp google

Se sua organização usa um serviço de e-mail diferente do Gmail, como o Microsoft Exchange ou...

Lista com mais de 200 cursos online GRATUITOS... leia mais

Segue abaixo uma lista com mais de 200 cursos gratuitos online oferecidos por diversas...

O que é o Sistema de Controle Financeiro de Hospedagem BoxBilling

Box Billing O Box Billing é um sistema de gestão de clientes, faturamento e suporte que se...

10 excelentes plataformas para criar aplicativos móveis, Windows phone, android, ios, html5 e outros

Se o usuário sempre quis criar um aplicativo para o seu negócio, blog, produto ou serviço, mas o...

Powered by WHMCompleteSolution